Petição online pede veto presidencial à mistura de 27% de etanol na gasolina

Uma petição online aberta nesta semana no portal Avaaz (clique aqui para ter acesso) pede o veto da presidente Dilma Rousseff ao novo percentual de etanol na gasolina. Anunciada há poucos dias, a medida prevê o aumento da mistura atual de 25% para 27%, com base em negociação firmada entre a Anfavea e o setor sucroalcooleiro, sob a coordenação do Ministro-Chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante. O documento de protesto, porém, alega que a nova composição pode ser prejudicial aos motores movidos apenas a gasolina, que podem sofrer com desgaste prematuro de peças e mudanças no desempenho.
Petição online pede veto presidencial à mistura de 27% de etanol na gasolina
Dessa forma, proprietários de modelos monocombustíveis se veem obrigados a usar o único tipo de gasolina que não sofreu alteração: a premium, que dependendo da região pode custar até mais de R$ 4,00 por litro. A petição alega que a nova medida exime o consumidor do direito de se defender e o obriga a usar um único tipo de produto. Além de pedir a manutenção imediata da mistura de 25%, o documento pede que um projeto de lei entre em votação no Senado para que o percentual seja reduzido para 22% nos próximos anos, como determina as regras de homologação de automóveis no país. Entenda melhor:

Com teor de 27% de etanol na gasolina, carros não flex deverão usar premium

Petição online pede veto presidencial à mistura de 27% de etanol na gasolina

Foto de: Dyogo Fagundes