Anfavea: emplacamentos recuam 25,2% em pior abril desde 2007

Nesta quinta-feira (7) a Anfavea - Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, divulgou os resultados da indústria automotiva em abril e no primeiro quadrimestre. E como outros indicadores já vinham apontando, o desempenho em vendas no período não foi nada bom: o setor fechou o quarto mês do ano com 219,3 mil veículos emplacados, 6,6% de retração em relação aos 234,6 mil de março de 2015. Exportações e produção também sofreram queda, tanto no mês como no acumulado do ano.
Anfavea: emplacamentos recuam 25,2% em pior abril desde 2007
Se compararmos com abril passado, que registrou 293,2 mil veículos, a queda foi de 25,2%, no mês. No ano, as vendas foram de 893,6 mil unidades: queda de 19,2% frente as 1,1 milhão de unidades vendidas até abril de 2014. Para Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea, a atual conjuntura continua impactando fortemente a confiança do consumidor: “A confiança do consumidor e dos empresários é, neste momento, uma das principais razões para o complexo cenário que vivemos atualmente. Por esta razão, entendemos que é de fundamental importância a realização o mais rápido possível dos ajustes fiscais na economia. Desta forma, as regras ficarão claras, o planejamento será mais preciso e a atividade será retomada”.
Anfavea: emplacamentos recuam 25,2% em pior abril desde 2007
As exportações recuaram 1,2% no acumulado do ano, com 108,5 mil unidades em 2015 ante 109,9 mil do ano anterior. Somente em abril, 28,8 mil unidades deixaram as fronteiras brasileiras, redução de 10,7% frente as 32,2 mil de março e de 18,4% com relação as 35,2 mil de abril de 2014. Com vendas e exportações em declínio a produção no quadrimestre também caiu: 17,5% em relação ao ano passado – 881,8 mil e 1,1 milhão de unidades, respectivamente. Abril terminou com baixa de 21,7%, com 217,1 mil veículos no mês contra 277,1 mil de igual período de 2014. Na comparação com março a fabricação foi 14,5% inferior, quando comparadas as 254 mil unidades daquele mês. Diante do cenário ruim a queda na produção deve continuar, uma vez que a indústria está se adaptando a esta queda de demanda interna e exportações, que não crescem mesmo o câmbio mais favorável. Fonte: Anfavea

Anfavea: emplacamentos recuam 25,2% em pior abril desde 2007

Foto de: Redação