Novos tempos: Volvo S60L produzido na China será vendido nos EUA

Produzir um carro na China e exportá-lo para a América do Norte era uma estratégia de mercado que sequer passava pelas pranchetas de qualquer grande montadora há poucos anos. Mas os tempos mudam, a tecnologia avança e aquilo que era considerado improvável está prestes a acontecer. A Volvo, referência em segurança no meio automotivo, confirmou nesta semana que a partir de 2015 venderá nos Estados Unidos o sedã S60L produzido em solo chinês.
Novos tempos: Volvo S60L produzido na China será vendido nos EUA
Questionada, a Volvo (hoje de propriedade da chinesa Geely) acredita que não sofrerá com a desconfiança do consumidor quanto aos produtos de origem chinesa, dada a reputação que adquiriu como marca premium ao longo de sua história. O objetivo claro é tornar a China uma plataforma de exportação e minimizar aos máximo os riscos cambiais. "A relação yuan-dólar é muito mais estável que a relação euro-dólar", esclarece um executivo. Em 2013 a Volvo vendeu nos EUA 62.200 veículos, todos produzidos na Europa.
Novos tempos: Volvo S60L produzido na China será vendido nos EUA
Além dos Estados Unidos, a Volvo venderá na Rússia e no sudeste asiático modelos produzidos na China - entre eles a nova geração do XC90. A primeira fábrica da marca no país começou a operar no ano passado e uma segunda está em construção na cidade de Daqing. A expectativa é produzir por ano a partir de 2018 cerca de 250 mil veículos em solo chinês.

Novos tempos: Volvo S60L produzido na China será vendido nos EUA

Foto de: Dyogo Fagundes