Aventura: novo Discovery Sport na Islândia - parte 1

Ventos de até 70 km/h arrastam a neve para cima do asfalto e a visibilidade fica restrita quando as gélidas rajadas ficam mais densas. A bordo do novo Discovery Sport, porém, a vida é mansa e aconchegante mesmo diante do cenário inóspito. Aqueço meu banco de couro, ajusto o ar quente para 23 graus e coloco o sistema Terrain Response no modo neve. Apesar do piso escorregadio, a tração integral e a eletrônica, somadas aos pneus com "pregos", dão a confiança para desfrutar da trip com segurança.
Aventura: novo Discovery Sport na Islândia - parte 1
Estamos na Islândia, a cerca de 100 km da capital Reikjavik, de onde partimos do aeroporto para um trajeto de mais de 300 km divido em dois dias. As condições não poderiam ser mais desafiadoras (e divertidas) para avaliar o mais novo membro da família Discovery, que chega para substituir o Freelander 2 depois de sete anos de carreira. Mais do que isso, o Discovery Sport será responsável por inaugurar a fábrica do Grupo JLR (Jaguar Land Rover) em Itatiaia (RJ) a partir de 2016. Nos próximos meses, no entanto, ele já estreará no Brasil como importado, com preços a partir de R$ 179.900.
Aventura: novo Discovery Sport na Islândia - parte 1
Aproveitando alguns traços do Evoque, notadamente a dianteira com faróis afilados, o Sport se diferencia pelo porte mais familiar, com amplo espaço interno e opção de 5+2 lugares, com dois bancos retráteis no porta-malas. Parte marcante do design também é a coluna das portas traseiras, bastante dinâmica. A estrutura do modelo faz farto uso de alumínio e aços de alta resistência, mesclando leveza com elevada rigidez estrutural.
Aventura: novo Discovery Sport na Islândia - parte 1
Os ganhos em relação ao Freelander ficaram evidentes logo na primeira parte do test-drive, realizada neste domingo (18). A posição de dirigir está bem melhor, sem aquela altura excessiva do banco, e com um novo volante bonito e de boa pegada. A nova central multimídia é bem mais rápida e fácil de usar. A suspensão também chamou atenção pelo acerto confortável, porém firme. Acabaram as batidas secas na distenção dos amortecedores, como acontecia no Freelander. Há uma nova suspensão traseira multilink e os amortecedores agora podem ser magnéticos (como no carro avaliado), variando sua rigidez conforme o terreno, além de haver novos batentes hidráulicos para evitar as indesejadas pancadas de fim de curso.
Aventura: novo Discovery Sport na Islândia - parte 1
A estrada com neve não deixou muita margem para avaliações dinâmicas, mas a carroceria está bem postada e com pouca inclinação em curvas e frenagens. A direção elétrica parece um pouco anestesiada, mas tem peso correto. O motor 2.0 turbo de 240 cv e o câmbio automático de nove marchas (com borboletas na direção) são os mesmos do Evoque, e isso significa que não falta desempenho. Pode não ter a mesma pegada do "Baby Range" nas saídas, mas resolve com sobras a maioria das solicitações. Da mesma forma, a tração 4x4 foi pouco exigida até agora - mais para garantir estabilidade do que superar obstáculos off-road. Mas amanhã o dia promete, com um trajeto que incluirá até mesmo a travessia de um rio de degelo. Será uma boa oportunidade para conferir os 600 mm de água que a Land Rover garante que o Sport supera sem problemas. Fique ligado para conferir o restante da nossa (gelada) aventura! Texto e fotos: Daniel Messeder, de Reykjavik (Islândia) Viagem a convite da Land Rover

Galeria de fotos:

Aventura: novo Discovery Sport na Islândia - parte 1

Foto de: Daniel Messeder