Volkswagen bate o martelo e define que Eos não terá sucessor

A Volkswagen bateu o martelo e definiu que o conversível Eos deixará o mercado em breve sem ganhar sucessor. Lançado em 2006 em meio ao excelente momento do mercado de descapotáveis da Europa, o modelo chegou a vender bem nos primeiros anos de vida mas logo caiu no esquecimento depois que as vendas do segmento começaram a cair. Os custos de produção são altos e desenvolver uma nova geração inteiramente nova para um nicho tão restrito é economicamente inviável.
Volkswagen bate o martelo e define que Eos não terá sucessor
Derivado da plataforma da quinta geração do Golf, o Eos chegou ao mercado em 2006 e foi reestilizado pela última vez em 2010. Sob o capô conta com motores 1.4 TSI e 2.0 TSI, com opção de câmbio manual ou automático DSG de seis marchas de acordo com o mercado. Toda a produção é concentrada na fábrica da marca em Palmela, Portugal, junto com modelos como Scirocco e Sharam. Atualmente os Estados Unidos e a Alemanha são os principais mercados do modelo. Em 2013, apenas 8 mil exemplares foram vendidos em todo o mundo.

Volkswagen bate o martelo e define que Eos não terá sucessor

Foto de: Dyogo Fagundes