Argentina tem os carros premium mais caros da região - 64% do preço são impostos

Mais uma medida aplicada pelo governo argentino tenta frear a saída de dólares do país. Foi aplicado a partir de janeiro deste ano, o novo imposto interno, que elevou em até 100% o preço dos automóveis do segmento premium. De acordo com o diário local Ambito, como consequência das novas regras, as vendas do segmento caíram 80% neste mês. Para exemplificar, a matéria usa um Audi A4 1.8 Attraction Multitronic, que custava US$ 54,6 mil (preço semelhante ao praticado no Brasil) e passou a salgados US$ 97 mil por culpa do imposto mais alto. Dessa forma, a Argentina supera o Uruguai, que praticava o preço mais alto da região e fica no lado oposto do México, onde o modelo custa menos: US$ 35,2 mil.
Argentina tem os carros premium mais caros da região - 64% do preço são impostos
O preço de US$ 97 mil cobrado pelo carro se divide em US$ 65.960 de impostos e US$ 31.040 restantes, que cobrem os custos de produção e despesas da cadeia de comercialização. Por lá, o segmento premium representa apenas 8% do mercado, mas o preço alto pode ocasionar um efeito cascata, elevando os preços dos segmentos inferiores, que sofrerão aumento da demanda. Não bastasse tudo isso, a matéria ainda alerta que os impostos podem se estender a alguns modelos importados do Brasil, o que poderia gerar um conflito comercial entre os dois parceiros do Mercosul. Fonte: Ámbito Financeiro

Argentina tem os carros premium mais caros da região - 64% do preço são impostos

Foto de: Redação