Mercedes confirma 160 demissões no ABC e funcionários fazem greve

A Mercedes-Benz confirma nesta semana a demissão de 160 funcionários da fábrica de caminhões e ônibus da empresa, sediada em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A baixa, confirmada agora, foi dada ainda em dezembro, após o fim do período de suspensão de contrato, o chamado layoff. Além dos demitidos, a marca confirma que outros 100 trabalhadores aderiram a um Programa de Demissão Voluntária e mais 750 tiveram seus contratos de trabalho suspensos até abril. Em solidariedade aos colegas demitidos, o sindicato da categoria organizou uma greve que durou cerca de 24 horas, paralisou a produção e teve mais de 90% de adesão. No local, apenas gerentes, diretores e funcionários da tesouraria, administração e ambulatório estão tendo acesso à fábrica. Até ontem a entidade ainda aguardava um posicionamento da montadora para iniciar os diálogos.