Dica Michelin: pneu exige escolha correta e cuidados de acordo com o uso

Dica Michelin: pneu exige escolha correta e cuidados de acordo com o uso
Dica Michelin: pneu exige escolha correta e cuidados de acordo com o uso
Muita gente não para pra pensar nele, mas o pneu é um dos itens mais importantes do carro. Ele é a única ligação do veículo com o solo, e por isso, tem papel fundamental na distância da frenagem, no conforto da viagem e na economia do combustível. A Michelin, uma das maiores fabricantes de pneus do mundo, explica o que deve ser observado na escolha do modelo para seu carro e também nos cuidados. A principal preocupação na hora de escolher um modelo deve ser para oferecer a máxima segurança sem perder o desempenho, baseado nas suas condições de uso.
Dica Michelin: pneu exige escolha correta e cuidados de acordo com o uso
Por exemplo, ao dirigir na chuva, além da visibilidade ser prejudicada, sujeira e óleo depositado no asfalto o deixa escorregadio. Neste caso, a distância de frenagem pode ser até três vezes maior do que em solo seco. Uma dica é conferir a profundidade dos sulcos, que influencia na capacidade de evacuar água. Quanto maior, melhor. As ranhuras funcionam como um “limpador de para-brisas”, ajudando a tirar água do pavimento antes de o pneu aderir ao solo. Sob chuva, mantenha a velocidade baixa e constante, para evitar a formação de ondas e spray. Viaja muito para praia? Também há uma recomendação importante quando o piso tem areia. Aqui, o segredo é esvaziar um pouco os pneus para melhorar a dirigibilidade, e claro, reduzir a velocidade. Depois de passar o obstáculo, é fundamental encher os pneus com a pressão recomendada do fabricante.
Dica Michelin: pneu exige escolha correta e cuidados de acordo com o uso
Seu negócio é encarar lama? Se o seu carro é feito para este fim, o ideal mesmo é um pneu específico, com grandes blocos da banda de rodagem. Uma alternativa, neste caso é esvaziar os pneus para ajudar na dirigibilidade e na “autolimpeza”. A dica neste tipo de condição é deixar que os sulcos do seu pneu trabalhem, pois acelerar em excesso só provoca a perda da aderência. O fator decisivo tanto para o desempenho quanto na segurança e vida útil dos pneus é a pressão. O ideal é fazer a calibragem a cada 15 dias com eles ainda frios, sempre lembrando de conferir também o estepe. Isso seria o mundo ideal, mas sabemos que no Brasil temos um problema que foge de nosso controle. O estado geral das rodovias brasileiras, que já não era bom, teve uma piora no último ano. De acordo com a Pesquisa CNT de Rodovias 2013, 63,8% da extensão avaliada apresenta alguma deficiência no pavimento, na sinalização ou na geometria da via. Em 2012, o índice havia sido de 62,7%. Também aumentaram os pontos críticos, passando de 221 para 250. São consideradas como pontos críticos situações que trazem graves riscos à segurança dos usuários, como erosões na pista, buracos grandes, quedas de barreira ou pontes caídas. De olho nisso isso, a Michelin explica que seus engenheiros de campo analisam a geografia, clima, tipo de uso, condições das estradas e até mesmo os pneus fim de vida além de normas e regulamentos antes de projetar um novo produto.
Dica Michelin: pneu exige escolha correta e cuidados de acordo com o uso
Os próprios engenheiros de campo alimentam uma base de dados sobre as condições de uso. Além do desenvolvimento, isso também possibilita recomendar um tipo de pneu mais adequado para em cada região, visando em primeiro lugar à segurança, seguida de conforto e durabilidade. Isso explica porque os modelos da Michelin duram em média 20% mais que os concorrentes. Quer saber como ler um pneu? A Michelin tem uma página onde ensina a verificar todas as informações do pneu para não errar na compra. Clique e aprenda!

Dica Michelin: pneu exige escolha correta e cuidados de acordo com o uso

Foto de: Redação