Lancia é esquecida nos planos da FCA e deve seguir apenas com o Ypsilon

Anunciado especialmente para Jeep, Dodge, Fiat, RAM e Chrysler, o plano estratégico de cinco anos do grupo FCA não incluiu o futuro da Lancia. Marca histórica e presente na Itália, seu país de origem, desde 1907, a fabricante não tem nenhum lançamento à vista até 2018 e corre grandes riscos de ser fechada depois dessa data. Conforme adiantou Alfredo Altavilla, Diretor-Chefe de Operações da FCA para a Europa, África e Médio Oriente, a empresa perderá boa parte da linha atual e seguirá viva apenas vendendo o Ypsilon.
Lancia é esquecida nos planos da FCA e deve seguir apenas com o Ypsilon
O portfólio atual da Lancia é composto pelos modelos Ypsilon, Delta, Thema e Voyager, sendo os dois últimos clones dos Chrysler 300C e Town&Country, respectivamente. A previsão da FCA, no entanto, é reduzir a gama apenas para o Ypsilon e seguir atuando em um único mercado: a própria Itália. Especulações adiantam ainda que as operações da marca não devem passar de 2018, quando o ciclo de vida do Ypsilon se encerra. A Alfa Romeo, totalmente reestruturada, deve assumir o papel de marca premium do grupo na Europa.

Lancia é esquecida nos planos da FCA e deve seguir apenas com o Ypsilon

Foto de: Dyogo Fagundes