Movido a hidrogênio: Toyota revela Mirai e promete autonomia de 480 km

A Toyota acaba de apresentar de forma oficial no Japão seu primeiro veículo comercial movido a célula de combustível. Batizado de Mirai (que significa "futuro" em japonês), o modelo funciona a partir de uma reação química que tem como base o hidrogênio e promete autonomia de até 480 quilômetros. A novidade esteve presente no Salão de São Paulo como carro-conceito, mas está longe de passar de novo por aqui - inicialmente será vendido apenas no Japão, na Europa e nos Estados Unidos.
Movido a hidrogênio: Toyota revela Mirai e promete autonomia de 480 km
Conforme explica a Toyota, o funcionamento do Mirai é semelhante ao de híbridos do tipo plug-in, só que com tanques de hidrogênio de alta pressão. Em estações de recarga, o hidrogênio é quebrado em 2 moléculas até gerar descarga elétrica. A partir daí, a energia é direcionada a um conversor de tensão, que alimenta uma bateria e impulsiona o motor do carro. O resultado dessa reação é apenas água, expelida por uma válvula na parte inferior (não há escapamento).
Movido a hidrogênio: Toyota revela Mirai e promete autonomia de 480 km
As vendas no Japão serão iniciadas em abril, com preços estimados em 7 milhões de ienes (algo em torno de R$ 160 mil). Nos EUA e mercados da Europa as vendas começam apenas no segundo semestre de 2015.

Movido a hidrogênio: Toyota revela Mirai e promete autonomia de 480 km

Foto de: Dyogo Fagundes