Pasmem: 40% das vendas do grupo BMW devem vir de modelos com tração dianteira

Apesar da insatisfação dos fãs mais puristas e conservadores, a BMW tende a se tornar uma marca forte em modelos de tração dianteira. Em entrevista concedida ao portal australiano Car Adive, Kai Lichte, membro do concelho administrativo, revelou que os atuais e futuros compactos FWD são a verdadeira aposta de crescimento da empresa. Na projeção do executivo, estes veículos, junto com os modelos da MINI, representarão 40% das vendas do grupo bávaro nos próximos anos.
Pasmem: 40% das vendas do grupo BMW devem vir de modelos com tração dianteira
Lichte não quis entrar em detalhes e desconversou quando foi questionado sobre as próximas novidades. Deixou escapar, porém, que a plataforma UKL poderá originar até 2020 cerca de 12 modelos da BMW e 10 da MINI. "Projetamos que a partir de 2020 40% das vendas do grupo BMW serão de modelos de tração dianteira derivados deste arquitetura", disse. "Haverá tração traseira apenas a partir do Série 3", completou. Além do novo MINI que já está à venda no Brasil, o novo BMW Série 2 Active Tourer deverá ser o primeiro carro da marca com tração dianteira lançado em nosso mercado, a ser apresentado no Salão de São Paulo em outubro. A próxima geração do crossover X1 também vai usar esta nova arquitetura.

Pasmem: 40% das vendas do grupo BMW devem vir de modelos com tração dianteira

Foto de: Dyogo Fagundes