GM pode salvar Holden Commodore com nova geração feita na China

Apesar da morte iminente da indústria automotiva da Austrália, alguns modelos endêmicos do país poderão sobreviver e ganhar novas gerações. É o caso, por exemplo, do sedã Commodore, ícone australiano que poderá ganhar uma nova encarnação a partir de uma parceria firmada entre a Holden e a Buick. Ambas trabalham no desenvolvimento de um sedã de grande porte para lançar na China e na Austrália em 2017, e com o fim da primeira, o modelo poderá seguir vivo com produção apenas em solo chinês.
GM pode salvar Holden Commodore com nova geração feita na China
Até o momento poucos detalhes sobre o novo sedã são conhecidos. A imprensa local afirma que o modelo terá apenas tração dianteira (em detrimento da já característica tração traseira do atual) e aproximadamente cinco metros de comprimento. No visual, são esperados detalhes com inspiração na escola europeia de design, tais quais perfil elegante e teto baixo. Na mecânica, a grande novidade ficará por conta de uma inédito motor de quatro cilindros.
GM pode salvar Holden Commodore com nova geração feita na China
Com a morte da Holden, a expectativa é que o novo Commodore passe a ser vendido no mercado australiano sob a bandeira da Chevrolet. A carroceria perua e a famosa picape Ute devem deixar de existir.

GM pode salvar Holden Commodore com nova geração feita na China

Foto de: Dyogo Fagundes