Morte à vista: Nissan deve encerrar produção do Cube depois de 2014

Dono de um dos formatos de carroceria mais peculiares do mercado, o compacto Cube, da Nissan, não deve sobreviver por muito tempo. Lançado em 1998 e renovado de forma relevante pela última vez em 2008, o monovolume não deve seguir integrando o portfólio da gigante japonesa depois desse ano. Conforme aponta a imprensa norte-americana, o esquecimento do modelo na apresentação da linha 2015 da marca nos Estados Unidos pode ser um indício que o descontinuamento do pequeno já foi definido.
Morte à vista: Nissan deve encerrar produção do Cube depois de 2014
Inicialmente oferecido apenas no Japão, o Cube chegou aos EUA em 2009 em plena terceira geração. Chamou atenção logo de cara no mercado pelo desenho incomum que incluía, além do formato inusitado, janelas traseiras assimétricas e uma espécie de tapete no alto do painel. O melhor ano de vendas do modelo foi 2010, quando 22.968 unidades foram emplacadas. Em 2013 esse número caiu para apenas 5.461 exemplares. A efeito de comparação, o rival Soul, da Kia, vendeu só no ano passado 118.079 unidades.

Morte à vista: Nissan deve encerrar produção do Cube depois de 2014

Foto de: Dyogo Fagundes