Lamborghini não quer saber de esportivos híbridos: "são muito pesados e caros"

Apesar de ser uma das fabricantes de esportivos mais consagradas do mercado, a Lamborghini não parece tão próxima da tendência ecológica de aderir a sistemas alternativos de propulsão. Em entrevista concedida nesta semana ao site australiano CarAdvice, o CEO da empresa, Stephan Winkelmann, se posicionou contrariamente à ideia de carros superesportivos serem equipados com motores híbridos. "São pesados e caros", disse.
Lamborghini não quer saber de esportivos híbridos: "são muito pesados e caros"
“O que você vê hoje em dia no mundo dos híbridos não é algo que possa ser aplicado aos carros convencionais de produção, seja pelo alto custo, seja pelo excesso de peso”, confessou Winkelmann. O executivo não descartou a chance de a marca adotar a tecnologia no futuro, mas disse que a curto ou médio prazo esta possibilidade está descartada. "Enquanto for possível, nos manteremos fiéis ao nosso DNA", concluiu.

Lamborghini não quer saber de esportivos híbridos: "são muito pesados e caros"

Foto de: Dyogo Fagundes