Nova geração do Cerato chega com preço inicial de R$ 67.400

A Kia apresentou neste domingo (7) a nova geração do sedã Cerato. Um dos principais produtos da marca sul-coreana no mercado nacional, o sedã passou por uma renovação profunda, tanto no exterior quanto no interior. O resultado é um carro de linhas arrojadas, porém sem os excessos característicos da marca irmã da Kia, a Hyundai. Isso fica ainda mais evidente se colocarmos, lado a lado, o Cerato com o seu irmão de plataforma, o Elantra. Não que o Hyundai seja feio, mas o Kia tem um ar mais elegante. O lançamento do sedã renovado é de extrema importância para a Kia no Brasil justamente pelo momento delicado que a fabricante, representada aqui pelo Grupo Gandini, vive no país. Enquanto, considerando as vendas globais, a marca ocupa a oitava posição no ranking das montadoras (com pouco mais de dois milhões de carros vendidos em 2012), por aqui ela foi uma das principais afetadas com as constantes mudanças tributárias realizadas pelo Governo Federal. Das 77.197 unidades vendidas pela marca em 2011, houve uma queda para 41.163 veículos comercializados em 2012.
Nova geração do Cerato chega com preço inicial de R$ 67.400
Mais tecnologia, preço maior Além do visual, que agrega traços característicos do designer Peter Schreyer e agora está alinhado aos carros mais modernos da fabricante, como o Sportage, o Cerato ganhou em equipamentos. Os principais destaques são a direção assistida com três modos de condução (Comfort, Normal e Sport), o ar-condicionado de duas zonas e os faróis com LEDs. Na parte mecânica, o sedã cresceu em relação à geração anterior. A nova geração tem 3 cm de comprimento, 0,5 cm de largura e 5 cm de entre-eixos a mais do o modelo anterior. Ele também está 2 cm mais baixo do que o modelo anterior. O porta-malas tem 421 litros. O motor é um 1,6 litro, flexível, que rende 128 cv de potência a 6.000 rpm e tem torque de 16,5 kgfm a 5.000 rpm quando abastecido com etanol e 122 cv a 6000 rpm e 16 kgfm a 4.500 rpm quando abastecido com gasolina. Contra possíveis críticas ao fato de o carro ter motor 1.6, menor em relação aos propulsores utilizados em seus concorrentes, a Kia se defende citando diretamente um concorrente. "O Volkswagen Jetta tem motor 2.0 e é mais fraco", aponta Ary Jorge Ribeiro, diretor de vendas da Kia.
Nova geração do Cerato chega com preço inicial de R$ 67.400
Resta saber como será a aceitação do carro no mercado mediante aos preços cobrados. A geração anterior do Cerato tinha grande apelo de custo-benefício, oferecendo um pacote similar ao dos concorrentes, porém por um preço inferior. Com o valor cobrado pela Kia passando aos R$ 67.400 para a versão com câmbio manual de seis marchas e aos R$ 71.900 para os carros equipados com câmbio automático (também de seis marchas), a tarefa da nova encarnação do sedã parece ser um pouco mais complicada. Vale lembrar que o valor da versão automática está ligeiramente menor do que o CARPLACE apurou junto a uma concessionária da marca, que aceitava reservas do modelo. Ou seja, dependendo da procura, é bem provável que o carro seja vendido com ágio. De qualquer maneira, mais do que o preço elevado, o maior desafio do sedã encontra-se na própria marca. Sem definição sobre a fábrica, resta à Kia definir seus próximos passos no Brasil se quiser voltar a crescer por aqui. CARPLACE irá avaliar o carro nesta segunda-feira (8) e trará as impressões em seguida. De Itaparica (BA) *Viagem à convite da Kia

Nova geração do Cerato chega com preço inicial de R$ 67.400

Foto de: Rodrigo Lara