Salão de Milão: nova Honda Hornet se torna CB 650F e fica mais mansa

Salão de Milão: nova Honda Hornet se torna CB 650F e fica mais mansa
Apresentada nesta segunda-feira (4) durante o Salão de Milão, na Itália, a nova geração da Honda Hornet surge com mudanças marcantes. Além de perder o sobrenome "Hornet" e ganhar novo visual (na linha da nova CB 500F), a naked ficou mais urbana e menos nervosa. O motor de 4 cilindros em linha e 16 válvulas ganhou maior curso do pistão e pulou para 649cc. Mas, em vez de ampliar a potência, a Honda preferiu privilegiar a entrega de torque em baixos e médios giros, abaixo de 4.000 rpm. A marca anunciou que o pico de potência não era prioridade. Aceleração e retomadas fortes, assim como a redução do consumo nas viagens em velocidade de cruzeiro foram o foco. Temos agora 87 cv a 11.000 rpm e 6,4 kgfm de torque a 8.000 rpm - contra 102 cv a 12.000 rpm e 6,5 kgfm a 10.500 rpm. Ou seja, no lugar do comportamento endiabrado em altas rotações que caracteriza a Hornet atual (embora com falta de força em baixa), na nova a Honda destaca a facilidade de uso e o comportamento suave em qualquer rotação.
Salão de Milão: nova Honda Hornet se torna CB 650F e fica mais mansa
Outra alteração que pode ser encarada como retrocesso é que o chassi abandona o alumínio em favor de uma estrutura de aço, que deixou a moto com 18 kg extras. Para compensar, os discos de freio ficaram maiores, indo de 296 mm para 320 mm. Já a posição de pilotagem ficou mais confortável, com as costas menos inclinadas para frente e guidão mais largo.
Salão de Milão: nova Honda Hornet se torna CB 650F e fica mais mansa
A Honda local ainda não se pronunciou sobre a chegada da CB 650F ao país, mas como o Brasil é o maior mercado consumidor de Hornet no mundo todo, a nova geração deve pintar por aqui até o fim do próximo ano.

Salão de Milão: nova Honda Hornet se torna CB 650F e fica mais mansa

Foto de: Daniel Messeder