Chevrolet lança Tracker LTZ por R$ 71.990 - confira itens de série e opcionais

A Chevrolet já definiu os preços do jipinho Tracker, que chega ao mercado brasileiro em outubro. Importado do México inicialmente apenas na versão LTZ com motor 1.8 16V flex, câmbio automático, tração dianteira e um pacote de equipamentos opcional, o modelo custa R$ 71.990. A GM define as configurações como LTZ 1 e 2. A primeira traz ar-condicionado, direção hidráulica, bancos de couro, central multimídia MyLink com GPS, duplo airbag, freios ABS, trio elétrico, volante multifuncional, câmera de ré com sensor de estacionamento traseiro, computador de bordo, faróis de neblina e rodas de liga aro 18". A segunda adiciona os airbags laterais e de cortina (totalizando seis), além do teto solar elétrico. Com este pacote, o Tracker passa a custar R$ 75.490 - ainda sem os controles de tração e estabilidade oferecidos pelo principal rival Ford EcoSport 2.0 Titanium, de R$ 73.990. A estratégia da GM será um tanto tímida no começo, trazendo apenas a versão topo de linha do Tracker - mesmo sabendo que a faixa que mais movimenta a concorrência é a de R$ 60 mil, onde estão EcoSport e Duster com motores 1.6. Mas a versão LT do Chevrolet, mais barata e com opção do câmbio manual, ainda não tem previsão de importação devido às cotas de volumes do México. O motor Ecotec 1.8 16V flex (144 cv e 18,9 kgfm) e a transmissão automática de seis marchas são os mesmos do Cruze, o que nos parece um conjunto adequado aos 1.390 kg do SUV compacto. Saberemos como ele se comporta durante o evento de lançamento nesta quarta-feira (2), com cobertura completa do CARPLACE.