Segredo: novo motor 1.6 16V da VW chega em 2014 sob o capô da Saveiro

A Volkswagen parece mesmo disposta a correr atrás do tempo (e do mercado) perdido. Além de trazer o novo Golf já da Alemanha - em vez de aguardar a produção mexicana ano que vem -, agora a marca finaliza dos testes da versão brasileira do Up! e do novo motor 1.6 16V da família EA211, que vai estrear (quem diria!) sob o capô da Saveiro. Até então, tudo estava certo para que o bloco 1.6 fosse lançado junto com o Santana, mas, pelo que apuramos junto a fontes na apresentação do novo Golf, o projeto do sedã (que substituiria o Polo três volumes) voltou para a gaveta. Pelo que ouvimos, o carro não teve o desempenho esperado nas clínicas com consumidores e agora aguarda uma posição sobre o destino do projeto - se sofrerá modificações para o nosso mercado ou simplesmente será abortado de vez. Motor 1.0 12V é da mesma família EA211 do futuro 1.6 16V Desta forma, ainda de acordo com nossos informantes, a primazia de uso do novo motor vai caber à Saveiro. A previsão é de que a picape vitaminada chegue no primeiro semestre de 2014, após o lançamento do Up!, que debutará nas lojas em fevereiro. Como noticiamos na época em que começou a se cogitar a vinda do Santana, o motor EA211 1.6 16V Flex (da mesma família do novo 1.0 12V inaugurado aqui pelo Fox Bluemotion) renderá até 120 cv com etanol e terá tecnologia de aquecimento do combustível vegetal para eliminar o tanquinho de gasolina da partida a frio. Fora isso, essa família de motores traz comando de válvulas variável na admissão e o coletor de escape integrado ao cabeçote, para que atinja a temperatura ideal de trabalho mais rapidamente. Depois da picape, que ficará mais forte para enfrentar a eterna rival Fiat Strada (que conta até com um 1.8 16V de 132 cv), o destino do novo 1.6 16V será o restante da linha Gol e Voyage, Fox (este já com a reestilização prevista para o ano que vem) e talvez até uma futura versão de entrada do novo Golf. Mas isso só quando ele for fabricado no Brasil, o que acontecerá apenas em 2015.