Preço do etanol cai, mas gasolina ainda é mais competitiva, aponta ANP

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou que o preço do etanol hidratado caiu no Distrito Federal e em mais 13 estados. Em outros 10 o produto teve seu valor acrescido. Os dados, que foram coletados na primeira semana deste mês, também revelaram que em Minas Gerais, Pará e Amapá o combustível permaneceu sem alteração. Já no maior consumidor do etanol, o estado de São Paulo, as cotações subiram 0,16% na semana. Contudo, Pernambuco foi quem registrou a maior alta da semana, com 1,12%. A maior queda, de 0,81%, ocorreu no estado do Amazonas. No comparativo entre as duas últimas semanas, o valor médio do litro oscilou entre R$ 1,841 e 1,838, em São Paulo. No Paraná, essa média foi de R$ 1,963, ante 1,970 na semana anterior.
Preço do etanol cai, mas gasolina ainda é mais competitiva, aponta ANP
Mato Grosso foi o estado onde se constatou a maior baixa no período de um mês: em média, o recuo foi de 4,17%. Por outro lado, seu vizinho, o Mato Grosso do Sul, foi onde a ANP constatou a maior alta mensal (+4,37%). A agência também verificou que a gasolina continua mais competitiva quando comparada ao etanol. No país, em média, o litro fica em torno de R$ 2,735, enquanto que o etanol mais competitivo chega a R$ 1,9145. São Paulo foi o estado brasileiro onde foi registrado o menor preço por litro de etanol - R$ 1,399. Coube ao Acre o valor máximo. Lá, a ANP encontrou postos com o litro a R$ 3,12. Em relação à média de preços, São Paulo mais uma vez registrou o menor valor (R$ 1,841 por litro). O preço médio mais alto ficou com outro estado da Região Norte: em Roraima quem optou pelo etanol teve que desembolsar R$ 2,561 por litro do combustível. Por Michelle Sá / Fonte: Automotive Business

Preço do etanol cai, mas gasolina ainda é mais competitiva, aponta ANP

Foto de: Michelle Sá