Pesquisa diz que lâmpadas LED podem causar câncer

Cientistas da Universidade da Califórnia (EUA) divulgaram uma pesquisa afirmando que as lâmpadas LED (Light Emitting Diode) podem causar câncer por conterem chumbo, arsênico e outras substâncias perigosas para a saúde. Embora bastante utilizadas em semáforos e faróis automotivos, a pesquisa foi feita tomando como base as luzes utilizadas nos enfeites natalinos. Durante o estudo, verificou-se que as lâmpadas vermelhas continham uma quantidade de chumbo oito vezes maior do que o permitido pelas leis da Califórnia. As brancas apresentaram elevados níveis de níquel. Mas o que chamou a atenção dos pesquisadores foi o fato de que em todos os casos investigados, quanto mais alta era a intensidade da lâmpada, maior o risco de intoxicação. De acordo com Oladele Ogunseitan, presidente do Departamento de Saúde da População e Prevenção de Doenças, alguns cuidados devem ser tomados durante o manuseio com este tipo de equipamento. “Em casos de quebra, deve-se varrer o local utilizando máscara. No caso de acidentes de trânsito ou qualquer acessório LED, utilize equipamentos de proteção e trate os resíduos como perigosos”, ensina. Embora não sejam classificadas como tóxicas, Ogunseitan explicou que o problema poderia ser evitado. Para tanto, bastaria que os fabricantes reduzissem as concentrações químicas ou redesenhassem as lâmpadas LED com materiais verdadeiramente seguros. Por: Michelle Sá / Fonte: Olhar Digital