Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011

Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
No aquecido segmento dos SUVs, a Toyota oferece ao consumidor brasileiro o RAV 4. O jornalista Marcus Lauria, colaborador do CARPLACE, avaliou por uma semana o modelo com tração 4x2. Em sua nova versão, apresentada no Brasil em novembro do ano passado, o SUV da marca japonesa chega mais barato para fazer frente aos seus maiores rivais, o Honda CR-V, Hyundai ix35 e Tucson, Kia Sportage e Chevrolet Captiva. Veja os detalhes. Num mercado cheio de opções, o consumidor que compra esse tipo de veículo não o utiliza na terra, roda praticamente somente no asfalto, fato que dispensa a tração 4x4. O perfil deste consumidor procura um veículo mais espaçoso, confortável e geralmente com um motor razoavelmente forte - no caso do RAV4 , o mais potente da categoria -, suficiente para carregar a família e a bagagem em uma viagem longa sem ter que passar por apertos de um sedan médio.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
Clique nas imagens para ver em alta resolução. Apesar de ter sido apresentando com linha 2011 no Salão do Automóvel de São Paulo do ano passado, o RAV4 está prestes a sofrer uma mudança total em sua carroceria e interior em sua próxima geração. Por isso, é bom ter cautela na hora de adquirir esse modelo 2011, pois assim que chegar o novo, o atual deverá sofrer uma grande desvalorização. A versão cedida pela Toyota para avaliação tem preço de R$ 92.500, completa, com quase tudo que se tem direito em um SUV dessa faixa de preço. A versão com tração nas quatro rodas custa R$ 14.300 a mais, ou seja, R$ 106.800 e vem bem mais completa, com banco de couro, teto solar entre outros itens. A Toyota espera que o RAV4 alcance 75% do mix das versões vendidas e triplicar o total de emplacamentos dos atuais 2.000 anuais. Para se ter uma base, em janeiro foram comercializadas 300 unidades, sendo que deste total 215 foram da versão 4x2.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
O RAV4 é um excelente carro, apesar do desenho de sua carroceria já estar defasada em relação a concorrência, mas continua atraente. Por dentro não falta espaço para todos os ocupantes. Ao entrar no carro nota-se logo a posição de dirigir alta, característica dos SUVs. Um destaque nessa versão de “entrada” é o fato de se achar logo uma boa posição de dirigir, mesmo sem as mordomias do banco elétrico (item de série na versão 4x4), tudo isso devido às várias regulagens manuais do banco do motorista, como distância, altura e inclinação, assim como o volante, que te regulagem de altura e profundidade. Com um amplo espaço interno, quem vai atrás se sente em um grande salão, além do assoalho plano, os passageiros também têm a possibilidade de regular os bancos, tanto para frente, quanto para trás. No centro do banco traseiro ainda existe um porta-copos retrátil, que é muito útil em viagens.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
O porta-malas é bem espaçoso, carrega até 540 litros, mas a sensação é que ele tem capacidade para mais bagagem. O compartimento conta com um fundo falso, onde seria o estepe, que serve para guardar alguns objetos pequenos e ainda oferece várias redes para segurar sacolas ou algo menor. O interior é regado de porta-trecos, além dos tradicionais localizados nas portas, existem porta-copos no console central, porta-óculos no teto e dois porta-luvas.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
No RAV4 o motorista não tem problemas em achar os comandos do carro, como faróis, limpador de pára-brisa, rádio, ar-condicionado, piloto automático, é tudo intuitivo e fácil de localizar. Enfim, está tudo em seu devido lugar. Mas durante o percurso senti falta de um computador de bordo, que seria bem útil para medir o consumo e autonomia do modelo, assim como o botão do pisca-alerta, que fica mal posicionado, ao lado no carona. O acesso ao SUV também é bem fácil, apesar de sua altura do solo, as portas não são pesadas.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
O RAV4 é muito bom de dirigir, parece que estamos guiando um sedan médio. Dentro do carro o silêncio faz parte da convivência diária, a proteção acústica é bem acertada. Os passageiros contam ainda com o bom sistema de som de quatro alto-falantes, com entrada auxiliar, USB e comandos no volante.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
Essa versão mais “barata” chega bem completa e traz coluna da direção regulável em altura e profundidade, ajuste de altura para o banco do motorista, piloto automático, ar-condicionado digital de duas zonas, retrovisores externos com repetidores de seta integrados, faróis de neblina e rodas de liga-leve aro 17. Apesar de ter quase tudo que se espera de um carro desse valor, ficou faltando alguns itens que seriam interessantes como banco de couro, computador de bordo, sensor de estacionamento e a ausência do sistema de travamento automático das portas, muito importante para esse tipo de veículo, pois ajuda na segurança.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
O modelo também vem equipado de série com dois airbags frontais, freios com ABS (antitravamento), EBD (distribuição eletrônica de frenagem) e BAS (auxílio para frenagens de emergência), cintos de segurança com pré-tensionador e limitador de força. O RAV4 é oferecido nas seguintes cores: as tradicionais preta sólida e prata, e as novas preta metálica e branca perolizada.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
Sob o capô que está a maior felicidade de todo motorista que gosta de acelerar e quer ter um carro bem disposto em estradas, local preferido dos proprietários de SUVs. O vigoroso motor DOHC de 2.4 litros VVT-i, de quatro cilindros e 16 válvulas tem capacidade de gerar 170 cavalos de potência a 6.000 rpm com torque máximo de 22,8 kgfm a 4.000 rpm, suficientes para carregar os 1.525 kg do RAV4 sem perder o fôlego. Em conjunto está o câmbio automático de quatro velocidades com controle eletrônico, que apesar de ultrapassado, cumpre bem seu papel. Somente nas retomadas que se sente falta de uma caixa mais moderna, mas no geral, o motor casa bem com o câmbio.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
Com o pé no acelerador, o SUV da Toyota chega facilmente aos 120 km/h, sem muito esforço, deixando o motorista bem à vontade para ultrapassagens. Num pequeno trecho de serra, foi possível avaliar a suspensão, lembrando que esse tipo de carro não foi feito para correr e muito menos para ser usado como um sedan comum, sempre tem que dirigir com cautela, para não correr risco de uma capotagem, devido ao seu centro de gravidade elevado.
Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011
A suspensão é independente nas quatro rodas, do tipo McPherson na dianteira e com braços duplos na traseira, conjunto esse que deixa o motorista bem à vontade. Durante o teste foi possível notar apenas uma tendência a sair de traseira, mas nada assustador. O RAV4 é bem equilibrado e vale um test drive na hora de decidir qual SUV vai escolher na hora de fechar negócio. Histórico 1994 - Início de produção no Japão 1999 - Início de importação no Brasil com motor 2.0 16V de 128 cv (março) 2000 - Segunda geração com motor 2.0 16V de 150 cv VVTi 2006 - Terceira geração com motor 2.4 16V de 170 cv 2010 - Linha 2011 com opção de tração 4x2 (novembro) FICHA TÉCNICA Motor: Gasolina, dianteiro, transversal, 2.362 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando variável na abertura e no fechamento das válvulas, comando duplo de válvulas no cabeçote e acelerador eletrônico. Transmissão: Câmbio automático de quatro marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Não oferece controle de tração. Potência máxima: 170 cv a 6 mil rpm. Torque máximo: 22,8 kgfm a 4 mil rpm. Diâmetro e curso: 88,5 mm X 96,0 mm. Taxa de compressão: 9,8:1. Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com braços triangulares transversais, molas helicoidais, amortecedores telescópicos e barra estabilizadora. Traseira independente, com braços duplos, molas helicoidais e amortecedores telescópicos e barra estabilizadora. Não oferece controle de estabilidade. Freios: Discos ventilados na frente e discos sólidos atrás. Possui ABS, EBD e assistente de frenagem de emergência. Pneus: 225/65 R17 em rodas de liga leve, inclusive no estepe. Carroceria: Utilitário esportivo em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,60 metros de comprimento, 1,81 m de largura, 1,72 m de altura e 2,66 m de distância entre-eixos. Oferece airbag duplo frontal de série. Peso: 1.525 kg em ordem de marcha, com 515 kg de carga útil. Porta-malas: 540 litros. Tanque: 60 litros. Produção: Japão. Lançamento mundial: 2006. Lançamento no Brasil: 2006. Preço: R$ 92.500 Texto e Fotos: Marcus Lauria

Avaliação - Toyota RAV4 4x2 2.4 VVTi 2011

Foto de: Fábio Trindade