Os injustiçados: Sentra e Mégane têm preços competitivos, mas vendem pouco

O que torna um carro sucesso de público? Eis uma das questões mais difíceis de responder, especialmente quando analisamos um mercado tão complexo como o brasileiro: enquanto alguns veículos ultrapassados e de qualidade duvidosa lideram as vendas de suas categorias, automóveis reconhecidos pela crítica especializada e com alto índice de satisfação junto aos seus proprietários são solenemente ignorados pelo grande público. Neste ultimo caso, Nissan Sentra e Renault Mégane são exemplares significativos.
Os injustiçados: Sentra e Mégane têm preços competitivos, mas vendem pouco
O modelo da Nissan, cuja linha 2010 foi apresentada há pouco tempo, começou a ser importado para o Brasil em 2007. Apesar do ótimo preço inicial de R$ 53.990 para a versão de entrada equipada com câmbio manual de 06 marchas, apenas 300 unidades saíram das concessionárias em janeiro deste ano. Para muitos, a famosa campanha “não tem cara de tiozão” é um dos fortes motivos do Sentra nunca ter decolado em vendas apesar de seus inúmeros predicados e dos inúmeros elogios de revistas e jornais especializados ao carro.
Os injustiçados: Sentra e Mégane têm preços competitivos, mas vendem pouco
Motor 2.0 Flex de 143 cv e um completo conjunto de equipamentos como ar condicionado, direção elétrica, trio elétrico, duplo air bag, freios ABS, piloto automático, alarme, volante com regulagem de altura, e rodas aro 16” são comuns a todas as versões . Com 03 anos de garantia total, as revisões tem preços tabelados – a de 10.000 km, por exemplo, custa R$ 163,10 + 01 hora de mão de obra (valor que normalmente varia em cada concessionária).
Os injustiçados: Sentra e Mégane têm preços competitivos, mas vendem pouco
Já o carro da Renault, cujos preços iniciam em competitivos R$ 49.690, oferece desde a versão de entrada equipada com motor 1.6 16 V de 115 cv itens como ar, direção elétrica, vidros e travas elétricas, duplo air bag, freios ABS com EBV* (distribuição eletrônica de frenagem), computador de bordo, volante regulável em altura e profundidade e porta-luvas refrigerado. A garantia é de 03 anos e as revisões tem preços tabelados que partem de R$ 189,00 (10.000 km). Este interessante conjunto, no entanto, não animou aos compradores: somente 232 unidades foram vendidas no mês passado. EBV* - sigla usada pela Renault para distribuição eletrônica de frenagem
Os injustiçados: Sentra e Mégane têm preços competitivos, mas vendem pouco
O mau desempenho de mercado destes carros é fruto de campanhas de marketing mal-elaboradas, de um número reduzido de concessionárias ou dos atributos dos próprios veículos? Espaço aberto para opiniões!
Os injustiçados: Sentra e Mégane têm preços competitivos, mas vendem pouco
Fonte: Renault / Nissan

Os injustiçados: Sentra e Mégane têm preços competitivos, mas vendem pouco

Foto de: Fábio Trindade