General Motors pede concordata nos EUA - Operações na China e no Brasil serão mantidas

Como já vinha sendo noticiado, a General Motors pediu proteção do Capítulo 11 da Lei de Falências norte-americana para garantir a sobrevivência de suas operações. O Tribunal de Falências de Nova York confirmou o pedido nesta segunda-feira (1º). Essa é a maior concordata da história da indústria nos Estados Unidos. Com a concordata, a GM receberá mais de US$ 30,1 bilhões em ajuda do governo dos Estados Unidos, que terá 60% do capital da empresa. No total, a administração norte-americana irá injetar na companhia US$ 50 bilhões, sendo que US$ 20 bilhões já foram liberados, quando a indústria automobilística local pediu ajuda financeira para fugir da falência. De acordo com a General Motors, as operações na China e no Brasil serão mantidas. O processo de concordata durará entre 60 e 90 dias e resultará no fechamento de 11 fábricas. Mais informações serão divulgadas ao longo do dia. Fonte: G1