SUV do Argo segue previsto para 2021, mas outros projetos vão atrasar...

Muitas coisas irão mudar quando todo o processo de quarentena e pandemia passar, inclusive no mercado automotivo. Em entrevista ao Automotive Business nesta semana, o presidente da FCA (Fiat, Jeep e outras marcas) para a América Latina, Antonio Filosa, falou sobre as expectativas e planos do grupo para o Brasil, futuros lançamentos e os dados de mercado. 

Segundo Filosa, apesar de adiar diversos lançamentos, como a reestilização de Argo, Cronos e Mobi, além dos híbridos da Jeep e o 500 elétrico, o projeto do SUV compacto que estava prometido para o primeiro semestre de 2021 segue firme. Em estágio avançado, o projeto é importante dentro da estratégia da FCA, oferecendo um modelo menor e mais barato que o Jeep Renegade, além de colocar uma opção do segmento dentro das lojas com a bandeira Fiat, um pedido antigo dos concessionários - até a importação do Fiat 500X foi estudada. 

Galeria: Flagra: Fiat SUV do Argo

Semana movimentada também dentro da Audi. No Brasil, a marca lançou o e-tron, seu primeiro modelo totalmente elétrico que chega com a missão de "abrir a porteira" para uma série de lançamentos dentro do segmento eletrificado, principalmente os novos híbridos plug-in. Apesar de um projeto moderno com dois motores elétricos e direito a retrovisores virtuais e suspensão a ar adaptativa para melhorar a aerodinâmica, seu visual segue bastante o que conhecemos dentro de outros de SUVs da Audi, como o Q8 - que aliás tem quase o mesmo porte. 

Já em termos globais, a Audi mostrou o novo A3 Sedan, segunda geração do modelo que inaugurou o segmento, seguido pelo Mercedes-Benz Classe A Sedan e BMW Série 2 Gran Coupé. Apesar de poucas mudanças em dimensões, ficou bem mais moderno.

Na Land Rover, o destaque ficou para os novos Evoque e Discovery Sport P300e, com sistema híbrido plug-in que casa o motor 1.5 turbo de 3 cilindros a um motor elétrico no eixo traseiro. 

Participam desta edição:

Ouça nosso Podcast gratuitamente nas plataformas

 

Edição: Paulo Henrique Trindade
Projeção: João Kleber Amaral