Quais são os modelos que estão fazendo hora extra nas concessionárias

A estratégia de manter em linha projetos antigos não é nova no Brasil. Porém, com a crise econômica dos últimos anos, a insistência das fabricantes para manter o modelo em linha (por ele já ter pago os custos de produção) acaba por gerar algumas situações confusas, como a VW oferecer nada menos que 4 hatches compactos em nosso mercado: up!, Gol, Fox e Polo.

Esta lista já teve ainda mais "zumbis", mas alguns deles finalmente puderam descansar em paz, como a primeira geração do Hyundai Tucson ou a velha perua Fiat Weekend, que se despediu na semana passada após 23 anos de mercado. Felizmente, as normas de segurança e ambientais estão forçando a aposentadoria destes carros, além da preferência do público pelos projetos mais novo.

Chevrolet Cobalt

Chevrolet Cobalt 2019

Quando a General Motors começou a mostrar o Chevrolet Onix Plus no Brasil, executivos da marca diziam que o Chevrolet Cobalt não perderia seu espaço, ficando como uma opção para vendas diretas e clientes que querem um sedã com muito espaço e bom preço. Na prática, desde que o Onix Plus estreou, o Cobalt tem uma participação cada vez menor no segmento. A situação ficará ainda pior agora que o sedã do Onix se consolidou como o segundo carro mais vendido do país... 

Chevrolet Montana

Chevrolet Montana

A picape Chevrolet Montana é outro zumbi do nosso mercado, que está aí desde 2010 com a velha plataforma GM 4200 do Corsa, Celta, Classic, Prisma (o antigo, não o sedã do Onix) e Agile – este último ainda cedeu seu visual polêmico para a picape compacta. A GM diz que ela atende bem o público desta categoria, por isso manteve o modelo em linha. Porém, é a última colocada do segmento, com 9,9% de participação, bem abaixo dos 32,2% da VW Saveiro e 57,8% da Fiat Strada.

Citroën Aircross

Citroën Aircross

Desde que o C4 Cactus chegou ao Brasil, o Citroën Aircross perdeu ainda mais espaço no mercado - tanto é que tem o título de segundo carro menos vendido da marca. Só perde para o Citroën C4 Lounge, que teve uma atualização em 2018 com o facelift. Além disso, ele sofre de alguns problemas para agradar o consumidor atual, como parecer mais uma minivan do que um SUV e ter o estepe pendurado na tampa traseira. Rumores dizem que a marca trabalha em um crossover compacto para países emergentes e que deve vir para aposentar o Aircross.

Citroën C3

Citroën C3 1.6 AT

Explicar porque o Citroën C3 está fazendo hora extra é bem simples. Ele emplacou 2.857 unidades em 2019. O Ford Fiesta, que saiu de linha em junho, contabilizou 3.305 unidades emplacadas. A própria Citroën tirou o pé e hoje vende o C3 em apenas três versões: 1.2 manual, 1.6 automática e a aventureira Urbantrail 1.6 AT. Um projeto desenvolvido sobre a plataforma do novo Peugeot 208 dará origem a uma nova linha de compactos da Citroën para o Brasil nos próximos anos. 

Fiat Doblò

Fiat Doblò

Lançado em 2011 no Brasil, o Fiat Doblò continua por aí nas lojas e, apesar de rumores de que teria saído de linha no fim do ano passado, segue firme e forte. Ainda tem seu público, já que emplacou 4.955 unidades ao longo de 2019, mas tem recebido poucas novidades nos últimos anos. E é vendido em apenas uma versão, a Essence de 7 lugares e com motor 1.8. Quem sabe não tenha o seu fim quando a Fiat começar a vender o crossover do Argo...

Fiat Grand Siena

Fiat Grand Siena 2020

Quem diria que o Fiat Grand Siena conseguiria sobreviver enquanto o Palio, seu modelo de origem, deixaria de ser vendido? O sedã foi mantido para ser uma opção mais barata para venda direta, assim como era o Palio Fire. A diferença é que o Argo logo engoliu as vendas de seu antecessor, enquanto o Cronos não tem um desempenho tão melhor assim. Pelo visto, ele vai continuar mais um tempo nas lojas, até que o Cronos consiga conquistar seu espaço - e ganhe versões mais acessíveis e o motor 1.0, por exemplo.

Fiat Strada

Fiat Strada 2019

O caso da Strada é diferente dos demais. Ela tem volume de vendas para justificar estar há tanto tempo nas lojas. Afinal, é a picape mais vendida do Brasil com muita folga, somando 76.182 unidades emplacadas desde novembro, cerca de 11 mil a mais do que a Fiat Toro (a segunda mais vendida). Merece uma atualização mais profunda, e a boa notícia é que ela vira no 1º trimestre de 2020, na forma da nova geração, com novos motores, plataforma e uma inédita versão de cabine dupla com quatro portas.

Volkswagen Fox

Volkswagen Fox

Famoso por ser uma opção de hatch altinho, o Volkswagen Fox é um carro que segue na linha e que ainda se esforça para justificar a hora extra. Tem tido resultado, ainda pintando no Top 20 de janeiro, fazendo mais do que muitos outros carros por aí como Toyota Etios, Fiat Uno e Nissan March. O que irá ditar o seu fim será a necessidade de espaço na fábrica em São José dos Pinhais (PR), dependendo da demanda pelo T-Cross e da futura Volkswagen Tarok. Pelo que apuramos, sua produção está garantida pelo menos até 2021.